Associação Brasileira da Construção

Industrializada de Concreto

Concessão paranaenses prevê mais praças de pedágio e investimento em infraestrutura

Apresentado extraoficialmente em agosto, o novo modelo de concessão das rodovias do Paraná promete diminuir os valores das tarifas de pedágio e apresentar mudanças no formato de disputa pelos lotes.

O novo modelo prevê 15 novas praças de pedágio, sendo 42 no total. A necessidade de novas praças se dá em razão de a nova concessão ser maior que a atual, de modo que o projeto conta com uma praça a cada 70 km.

As reformas incluem a duplicação de quase 1,8 mil km, a instalação de internet sem fio em todos os trechos, a construção de dez contornos urbanos e de faixas adicionais em rodovias já duplicadas, além de terceiras faixas, câmeras de monitoramento e iluminação em LED.

As obras demandarão R$ 44 bilhões em investimentos, abarcando 3,3 mil km de rodovias no pacote, sendo 65% federais e 35% estradas estaduais.

Empresários do segmento reforçam a necessidade de uma concessão de rodovias que apresentem obras de infraestrutura eficazes.

“Precisamos de uma concessão das rodovias em que as obras de infraestrutura sejam feitas, afinal emplacamos milhares de veículos todos os anos e a estrutura precisa aumentar para garantir o fluxo de todas essas mercadorias e pessoas com segurança”, afirma Eduardo Ghelere, diretor executivo da Ghelere Transportes, de Cascavel.

As atuais concessões têm o prazo datado para novembro deste ano.

Matéria publicada na Grandes Construções