Associação Brasileira da Construção

Industrializada de Concreto

EDITORIAL - 81º NEWSLETTER - EDIÇÃO ESPECIAL 73

Dois indicadores importantes do setor da construção mostram que a confiança e o otimismo começam a dar sinais positivos. O Índice de Confiança da Construção (ICST) manteve-se relativamente estável em setembro, ao variar 0,1 ponto, para 96,4 pontos, o maior nível desde fevereiro de 2014 (96,7 pontos). Já a Sondagem da Indústria da Construção de agosto, da CNI, mostrou que as expectativas permanecem positivas, mesmo diante de alguns resultados com queda, como empregos e intenção de investimentos.

Outra informação positiva é a desaceleração dos custos de materiais da construção. O INCC-M apresentou em setembro a mesma taxa de variação de agosto, de 0,56%, mas o grupo Materiais e Equipamentos do INCC-M diminuiu o ritmo pelo quarto mês seguido. A desaceleração registrada confirma o movimento iniciado em junho, que já se reflete na taxa de 12 meses do componente, que depois de atingir 34,52% em julho passou para 31,47% em setembro.

No segmento imobiliário, o Indicador Abrainc-Fipe apontou o lançamento de 34.815 unidades ao longo do 2º trimestre de 2021, o que corresponde a uma alta de 84,8% sobre o mesmo intervalo do ano anterior. Comparativamente, no recorte do 1º semestre de 2021, o número de lançamentos totalizou 61.199 imóveis, um aumento de 61,7% em relação ao mesmo período de 2020. Já nos últimos 12 meses, encerrados em junho, as unidades lançadas somaram 144.420 unidades, o equivalente a um aumento de 35,7% em relação ao intervalo precedente.

Em relação à construção industrializada de concreto, nas últimas semanas, houve uma divulgação intensa por parte de publicações do setor e pelas agências de notícias das entidades sobre o Prêmio Obra do Ano, que teve suas inscrições prorrogadas até o dia 4 de outubro. Nesta semana, destacamos o que foi publicado na Abrainc. Além disso, há uma reportagem da Revista Grandes Construções sobre construção industrializada, com nossa participação, e uma matéria sobre a arena do Atlético Mineiro, construída com estruturas pré-fabricadas de concreto e com o uso do BIM. 

A newsletter também traz a matéria sobre a aprovação pelo Senado Federal do Fundo Garantidor para infraestrutura e concessões, um artigo sobre o mercado imobiliário assinado pelo presidente da Abrainc, Luiz França, e as reportagens sobre a tendência de transformar áreas portuárias desativas em ilhas de concreto, e sobre a pesquisa sobre o uso de resíduos da construção para a fabricação de concreto UHPC. 

Um abraço a todos.

Iria Lícia Oliva Doniak
Presidente Executiva